fbpx

6 PASSOS PARA VOCÊ MANTER A MOTIVAÇÃO NOS ESTUDOS DE INGLÊS

Não há nada mais triste para um professor do que ver um aluno perdendo a motivação nos estudos de inglês  e desistindo no meio do processo. Alguns desistem logo no começo e outros quando já estão muito perto de alcançar o tão sonhado objetivo. Por que será que isso acontece?

Como professora em escola tradicional por mais de quatro anos, presenciei centenas de alunos com potencial desistindo – por inúmeros fatores –  quando estavam cada vez mais perto do seu grande objetivo.

Eu não quero que isso aconteça com você. Por isso, como sua professora, alguém que se importa com seu desenvolvimento é quer que você dê um passo de cada vez, para chegar cada vez mais longe, resolvi escrever esse texto.

A motivação é algo que todos nós buscamos, não é mesmo? Em inúmeros aspectos da vida, principalmente nos estudos. Ela pode ser influenciada por vários fatores externos como professor, escola, ambiente, metodologia, mas o fator principal dessa influência está dentro de cada aluno.

O grande problema é que em sua maioria ele não sabe acessar ou entender essa motivação por conta própria, e as escolas e professores não estão preparados para ajudá-lo neste aspecto essencial dentro do aprendizado de uma língua. A grande verdade é, escolas ou professores particulares dificilmente trabalham essa questão com o aluno. Foi ou é assim com você, na sua escola?

Então fique aqui comigo porque esse texto é para você. Nesse artigo eu quero te ajudar a encontrar aquilo que falta para te trazer de volta ao foco. Hoje vamos conversar sobre:

  • O que é motivação;
  • Motivação sem Meta? AÍ fica difícil;
  • 6 passos para se manter motivado e conquistar metas.

O QUE É MOTIVAÇÃO?


Pause essa leitura e reflita por alguns segundos: O que é motivação para você?

É difícil definir a motivação, não é mesmo?

Eu não sou especialista no estudo da motivação, mas gostaria de dividir minhas pesquisas e experiências para te ajudar nesse conceito.

A palavra “motivação” vem de “motivo”. Motivo vem do latim “motivus” que significa “o que move”.

Lendo esse conceito, logo entendemos que ‘motivação’ nada mais é do que um forte motivo que te leva a ação. Ou seja, se você tem um motivo para querer ou precisar de algo, isso te leva a agir na busca daquilo.

Então não existe motivação sem motivo.

Chegamos ao primeiro ponto essencial desse texto. E por isso gostaria que você pegasse um papel e uma caneta. Quero que você saia desse texto com sua motivação em dia, então você irá precisar.

Responda… Qual seu motivo para aprender inglês? Você já havia parado para pensar nisso?

E aqui não vale escrever motivos vazios. Não aceite respostas – de você mesmo –  como “quero me tornar fluente”, “porque gosto de viajar”, “para ter uma oportunidade melhor de emprego”… Isso todos querem, mas por qual MOTIVO? Você precisa ser específico. Mergulhar dentro de você – eu disse que a motivação estava principalmente dentro de você – e encontrar essa resposta verdadeiramente.

Troque a frase “quero me tornar fluente” por “eu preciso conquistar a fluência no inglês para me tornar independente nas viagens que realizo por conta do meu trabalho, sendo que já estou com a próxima viagem agendada para dia X do mês Y…”. Ou ainda “eu preciso conquistar a fluência no inglês porque gostaria de levar meus filhos de férias para a Europa em Julho de 2019, fazê-los feliz me daria uma imensa alegria”.

Ou quem sabe “eu preciso conquistar a fluência no inglês para aplicar meu currículo para uma vaga de engenheiro(a) na multinacional Y no ano que vem, conquistar a independência financeira que desejo para sair da casa dos meus pais”. Talvez seja por motivos mais pessoais, mas ainda assim, seja específico, “quero conquistar a fluência no inglês para ser capaz de assistir a 70% de um filme com áudio em inglês e sem legenda e também ler um livro em inglês de 200 páginas em 2 meses até Julho de 2019”.

E então, qual seu verdadeiro e específico motivo?

Detalhe isso em um papel e coloque em um lugar onde você veja sempre, vamos falar isso mais adiante. Você pode ter mais de um motivo, sem problemas. Se eles tiverem entrelaçados ainda, somando um ao outro, melhor ainda para sua motivação.

Essa é a motivação interna. Essencial. Então busque esse propósito e traga-o para fora. O seu motivo – verdadeiro e específico – é o fator principal dessa jornada de aprendizado do idioma.

Então feito isso, nós podemos somar outro ponto essencial: a meta, ou melhor as metas.

 


MOTIVAÇÃO SEM META? AÍ FICA DIFÍCIL


Você definiu seu motivo. Que bacana olhar pra dentro de si e encontrá-lo não é mesmo? Mas agora pense, sem ação você não vai a lugar nenhum. Lembre-se que MOTIVAÇÃO é a soma de um MOTIVO + AÇÃO. E é aqui que entra a meta, ou as metas.


Você vai analisar com carinho os motivos que escreveu. E refletir, de que forma posso alcançá-lo? O que preciso fazer para torná-lo realidade? Quais as estratégias vou usar para que ele se concretize?

Se “eu preciso conquistar a fluência no inglês para me tornar independente nas viagens que realizo por conta do meu trabalho, sendo que já estou com a próxima viagem agendada para dia X do mês Y…”, eu preciso de uma ação. Poderia me propor a pegar um professor particular que focasse em conversação 3 horas por semana. Poderia me propor ao estudo extra e diário, por conta própria 30 minutos por dia com diálogos.

Se eu “quero conquistar a fluência no inglês para ser capaz de assistir a 70% de um filme com áudio em inglês e sem legenda e também ler um livro em inglês de 200 páginas em 2 meses até Julho de 2019”, poderia me propor a estudar uma página de um livro por dia, com o auxílio de um professor se necessário. E ainda assistir 20 minutos de um filme todos os dias enquanto estou no ônibus, aproveitando meu tempo morto expondo meu listening.

Quais suas metas para alcançar seus objetivos?

Esses são apenas exemplos. É importante que você crie os seus. E que sejam alcançáveis. De nada a adianta querer milagre, por isso a autoanálise é tão importante, por isso esse trabalho é individual. Cada ser humano é único, com suas facilidades, dificuldades, gostos, disposição… de novo, olhe para si e construa metas que se encaixem na sua realidade, na sua vida, que sejam possíveis de serem executadas diariamente.

Assim, somando MOTIVO (objetivo) + AÇÃO (meta) você tem uma combinação poderosa para se manter motivado. Mas ainda existem os fatores externos que também influenciam na sua fonte de motivação. Vamos falar deles?

 


6 PASSOS PARA SE MANTER MOTIVADO


Achei meu motivo, tracei minhas metas. Isso quer dizer que estarei motivado o tempo todo até alcançá-lo?

“Tendo um motivo, terei ação”. Parece muito lógico e simples né? Mas na realidade não funciona bem assim, caso contrário bastaria querer algo e nossa motivação nunca iria embora.

Eu quero dizer com isso que alguns fatores externos podem te tirar do trilho, podem fazer você perder o foco, mesmo com tudo definido. E não queremos que você seja mais um que desistiu no caminho, que desistiu muito perto de onde estava querendo chegar. Não queremos que você perca tanto tempo investindo no seu sonho e simplesmente deixe ele escapar por pequenos detalhes, mas essenciais, não é mesmo?

Por isso eu ainda quero compartilhar alguns gatilhos podem te ajudar ainda mais a manter o foco.  


CRONOGRAMA + HORÁRIO

É muito importante também que você estabeleça um horário e um período de estudo todos os dias. Vale lembrar aqui que 30 minutos por dias já é super valioso, e que é melhor que você estude 30 minutos todos os dias do que 2 horas apenas uma vez por semana.

Então defina que todos os dias, das 20 às 20h30min é seu momento para o inglês, por exemplo. Se você puder 1 hora por dia, melhor ainda. Mas não deixe de começar, mesmo que você tenha 15 minutos por dia, melhor do que nada.

Monte seu cronograma semanal baseado nas suas metas. É muito importante que você saiba o que vai fazer todos os dias nesses horários, dessa forma não tem desculpas para não sentar e estudar. Que legal seria se todo domingo você planejasse o que fazer durante toda sua semana, qual material usar, quais passos seguir.

PRAZER NO APRENDIZADO

Montar esse cronograma de estudo em casa é algo que você deve fazer, mesmo que possua um professor. Sente com ele e façam esse trabalho juntos. Sabe por quê?

É necessário que haja prazer no aprendizado. Se você pegar algo pronto na internet que te mande estudar sobre a Segunda Guerra Mundial em inglês e de repente você odeia história, não tem motivação que sobreviva a isso.

Gosta de filme de comédia? Inclua isso no seu estudo. Gosta de dicas de moda? Inclua isso no seu estudo.

Prazer no aprendizado é muito importante para motivação nos estudos de inglês. E lembre-se que cada ser humana é único, por isso esse cronograma deve ser seu, baseado em você, nos seus gostos.

Inclua as coisas que você mais adora e fuja daquelas que te dão sono.

 

AMBIENTE ORGANIZADO

Assim como um horário pré-definido, um ambiente limpo, organizado e com os materiais necessários a disposição é uma excelente fonte de motivação. Quem não sonha com o ambiente de trabalho oferecido pela Google ou Facebook?

Crie um canto de estudos despojado, aconchegante, que te traga prazer em estar ali.

Estou sempre fazendo alterações no meu escritório, com frases motivacionais e decorações. Gosto de deixar tudo do meu jeitinho.

Pense, qual seu ambiente de estudos ideal? Não é necessário gastar para isso, as vezes com o que temos em casa podemos recriar o ambiente.

 

ACABE COM AS DISTRAÇÕES

Quando você se sentar naquele período pré-estabelecido, faça valer a pena cada minuto. Parece simples, mas é essencial. Sem resultado, não há motivação que sobreviva. E não haverá resultado com distrações nesse período que você reservou para isso.

Então minha dica é, não cheque as redes sociais, isso inclui o WhatsApp. Desligue as notificações e se você não usa o celular para estudo, deixe desligado.

O mesmo serve para televisão, música que te tire o foco, conversas ou outros barulhos.


LIMPE SUA MENTE

Essa dica é algo muito pessoal que gostaria de dividir com vocês. Mas se você ainda não conhece ou pratica a meditação, sugiro que você inclua essa prática – que só tem benefícios, e você pode pesquisar mais sobre isso no Google – na sua rotina.

Pense comigo, se você separou um horário no fim do dia, depois de muitos momentos de estresse, pode estar cansado. Se assim for, pouco renderá, então sente-se por apenas 3 ou 5 minutos e faça uma meditação para serenar a mente e se concentrar nos estudos propostos para o dia. Há muitas meditações guiadas disponíveis no YouTube, faça uma pesquisa para encontrar a que você mais se identifica. De qualquer forma, vou deixar uma indicação, clique aqui para ver. > https://www.youtube.com/watch?v=Glv257hNhpo

E quero oferecer mais duas dicas valiosas. Você já conhece o poder das afirmações e visualizações? Não vou aprofundar, até porque daria um post só sobre isso, e eu quero só plantar a sementinha na sua mente. Existem muitos artigos de especialistas que podem te ajudar a implantar essa prática na sua vida, mas fazer isso logo após sua meditação, antes do seu estudo é um ingrediente sensacional para sua motivação.

Mas de maneira resumida, após sua meditação para limpar sua mente, leia a seguinte afirmação:

“Eu sou capaz de me concentrar por XX minutos e me manter motivado para aprender inglês durante todo esse período de maneira prazerosa. Aprender inglês vai me ajudar a alcançar meu objetivo XXXXXXXX e isso me tornará mais feliz e trará um impacto muito positivo na minha vida. Eu sou capaz de dominar a língua e me tornar fluente nesse idioma, me tornando bilíngue, exatamente como sonho. Sou capaz de perceber meu progresso e com isso ser grato a cada dia por essa transformação que eu mesmo venho causando na minha vida”.

Essa é apenas uma sugestão, você pode escrever sua afirmação, baseado nas suas necessidades. Mas a dica principal é que você sinta o poder de cada palavra. Para que a afirmação fique ainda mais poderosa, você pode criar um quadro de visualização para seus motivos que você definiu no começo desse artigo. Nesse link (http://www.blogdaloris.com/comofazeroseupainel/) você encontra algumas dicas para associar essas técnicas aos seus estudos e ainda deixar seu ambiente ainda mais leve e bonito.  


LISTE O QUE APRENDEU

Melhor motivação é ver o progresso. Então se hoje você tem dificuldade em dominar o verbo to be, escreva isso em um diário. Ao fim dos seus estudos, relate ali as suas dificuldades, mas principalmente as suas conquistas diárias. Lá na frente você verá que o verbo to be não é mais um problema.

Esse diário vai te fazer ter uma boa noção do seu progresso, e pode confiar em mim, muitos alunos desistem porque acham que não estão progredindo, quando na verdade não estão sabendo olhar para cada pequena vitória. Então meus queridos, celebrem cada conquista, porque é de grãozinho em grãozinho que vocês vão conquistando a fluência.

É na compreensão de uma nova estrutura, é no domínio de um novo padrão, é na conquista de mais vocabulário, é na construção de tijolo a tijolo que vocês montam uma frase. Reconhecer e celebrar isso é essencial para sua fonte de motivação se manter inesgotável.

E para finalizar ainda esse tópico, nunca olhe para o gramado do vizinho, ele sempre parece mais verde. A sua comparação deve ser justa, deve ser com você mesmo. Como você pode querer comparar que o fulano fala melhor se você não conhece as estratégias de estudo dele? E mesmo que conheça, continua não sendo justo porque cada ser humano é único e aprende de maneira diferente.

Então esse diário é uma excelente forma de manter você presente ao seu progresso, porque o do outro não te interessa. Você pode aprender com o outro, técnicas, ferramentas, materiais, mas nunca se comparar. Lembrem disso, a comparação mais justa é você comparar o você de hoje, com o você de algumas semanas ou meses atrás. Esse diário também serve para te lembrar disso.

 


Eu poderia trazer tantas outras dicas essenciais para vocês. Viram que eu chamei tudo de essencial né? É porque a soma de pequenas coisinhas faz uma gigante diferença no progresso. Acreditem em mim, o segredo do aprendizado não está em uma metodologia milagrosa e sim no uso correto de técnicas simples, mas eficazes.

Eu espero verdadeiramente ter te ajudado a encher seu reservatório de motivação nos estudos de inglês, mostrando como buscá-la dentro de você e como usar os recursos externos para te ajudar a manter esse reservatório sempre cheio.

Para finalizar deixa eu te fazer um pedido. Coloque em prática. Por você. Se dê esse presente. Você vai ver as transformações acontecendo. Não adianta apenas ler esse artigo que escrevi com tanto amor pelo aprendizado de vocês e esquecer dessas dicas. Coloque em prática.

E quando você ver essas transformações acontecendo, eu estarei aqui, esperando você voltar para me contar sobre essas mudanças.

Lembre-se de compartilhar com seus amigos, pode ser valioso para eles também. Quem sabe o reservatório de motivação dele esteja precisando de uma recarga.

Grande abraço, bem apertado, da teacher Pham.

Fonte: http://estudareaprender.com

  • >