sexta-feira, fevereiro 16, 2024
Como aprender inglês?

COMO TURBINAR O SPEAKING EM CASA? [EXERCÍCIO]

Speaking é com toda certeza um dos maiores desafios do aluno de inglês.

Eu conheço alunos que têm um domínio incrível da gramática, isso é, conhecem regras e estruturas avançadas, mas que não conseguem externalizar um pensamento em forma de frase. Muitos alunos não conseguem se expressar e fazer uso de todas as estruturas que dominam no
reading, listening ou writing.

Em contrapartida conheço muitos outros que possuem pouco domínio gramatical, mas ao mesmo tempo já se expressam dentro daquilo que já aprenderam. Montam frases e se fazem entendidos, mesmo que cometendo alguns errinhos.

E por que será que isso acontece?  Em qual grupo você se encaixa?

Eu gostaria que você refletisse um pouquinho…

Enquanto você pensa, deixa eu te contar que a pergunta “como eu faço para melhorar meu speaking? é a que mais recebemos através das nossas redes sociais.

E independentemente do grupo que você pertence, hoje eu quero ensinar um exercício de speaking muito simples, porém poderoso que pode mudar essa realidade. Se você já domina muitas coisas no inglês e trava na hora de falar, esse texto é para você.

E se você não trava e usa o pouco que já aprendeu, esse texto também pode te ajudar a cometer menos erros na hora de falar. Vamos lá?


COMO MELHORAR MEU SPEAKING?

Como melhorar o seu speaking

 

A resposta é simples > Como você aprende a cozinhar?

Suponho que você tenha respondido “cozinhando”.

Você enfrenta o medo de mexer no fogo, de cortar o dedo, de deixar a comida sem tempero, de queimar o alimento e vai simplesmente tentando, errando, aprendendo e refazendo.

Vai ganhando confiança e se surpreendendo com os sabores incríveis que você mesmo cozinhou.

E como você acha que se aprende a falar em inglês?

Falando.

Não existe fórmula. Ou ainda mágica.

Tentando, errando, aprendendo e tentando novamente.

Voltando e respondendo a pergunta que fiz logo no início do texto > “E por que será que isso acontece?”.

Medo. Medo de falhar. E isso causa um bloqueio, o famoso “branco”.

Mas esse medo é um sentimento bobo, pois se estamos num processo de aprendizado, errar é um ingrediente essecial. Igual ao sal no processo de cozinhar. Os erros são a prova que você está tentando?

E você? Tem errado muito?

O exercício que quero compartilhar com você hoje é para começar a vencer esse medo.

Mas antes deixa eu esclarecer que é apenas UM exercício. Existem inúmeros outros que você também pode usar mas hoje eu quero falar desse que aplico com meus alunos e funciona muito bem e colhemos resultados incríveis.

Porém ele é de speaking… Não exclua o exercício das outras habilidades do seu estudo. Muito pelo contrário, continue trabalhando com seu reading, writing e especialmente seu listening.


EXERCÍCIO DE SPEAKING

Dicas de exercícios de speaking

 

Para você construir uma relação de confiança em relação ao speaking, é muito bom que no início você comece essa prática by yourself. Ou seja, por conta própria.

Esse exercício consiste em fazer a sua própria casa conversar com você. É dar vida ao seu lar.

Parece maluco, mas não é. Você já fala com você mesmo o tempo todo na sua mente, só vamos fazer isso em voz alta agora. Então na verdade nós só vamos pegar todo aquele pensamento que surge no seu cérebro em português, e externalizar ele em inglês.

É uma excelente forma de começar a enfrentar o medo de falar. Vamos organizá-lo em passos.

1. Comece pensando em cada ambiente da sua casa, cada cômodo. Especialmente aqueles que você mais utiliza. Pense no seu quarto, na cozinha, sala de estar, quem sabe um escritório ou canto de estudo e até mesmo no banheiro.

2. Se veja dentro da sua rotina em cada um desses cômodos. Qual vocabulário você utiliza? Quais pensamentos você costumar ter? O que você faz em cada um deles?

Por exemplo.: No meu quarto quando eu acordo, uma das primeiras coisas que faço é ir até meu guarda roupa e penso no que vou vestir. Começo a me arrumar, organizar minhas coisas para o trabalho. A noite antes de dormir, costumo ler um pouco e também assisto um episódio da minha série favorita.

De novo, se veja vivendo sua rotina em cada cômodo e anote tudo em um papel, organize essas ideias.

3. Faça de conta que esses ambientes falam. Imagine que eles possuem vida. Igual naquele filme da Bela e da Fera que os objetos conversam com a princesa. E pense, se eles pudessem te fazer perguntas, o que eles te perguntariam?

Por exemplo.: Teu guarda roupa poderia te perguntar toda manhã: Bom dia, o que você vai vestir hoje? Ou ainda, olhe pela janela, como está o clima lá fora?

E então escreva todas essas possíveis perguntas, anote em um rascunho. Ainda estamos formulando as ideias para nosso exercício.


4. Analise essas perguntas e passe as para o inglês de acordo com as estruturas que você já conhece e misture a maior quantidade de estruturas possíveis.

Crie perguntas com o verbo to be, com os auxilisares do, does e did. Faça uso dos W Questions > What, where, why, when… Lembre-se de usar o modal verbs e tudo aquilo que você já conhece.

Por isso esse exercício deve ser personalizado por você. Você conhece sua realidade. Sabe que tipo de pergunta pode elaborar em cada ambiente e também quais estruturas está pronto para exercitar. Quais estruturas precisa praticar mais. Lembre-se de sempre se desafiar um pouquinho. Se você apresenta dificuldades em fazer o uso do verbo to be, formule perguntas em que será necessário usá-lo.

5. Crie ao menos 5 perguntas para cada ambiente e as escreva em uma folha. Coloque em um lugar visível para cada cômodo que você pensou. Por exemplo, no espelho no guarda roupa. E deixe um espaço em branco para que você possa adicionar novas perguntas conforme for aprendendo conteúdos novos e dominando aquilo que já tinha dificuldade.

6.  Sempre que você bater o olho nesse papel, você responderá ao menos uma pergunta. Não precisa parar para responder as 5 na mesma hora, apenas uma. Agora você responde a primeira, em outro momento a segunda e assim por diante. Terminada as 5, repita-as.

Você verá que no começo poderá ter dificuldade em responder algumas perguntas. Talvez precise de mais tempo para organizar as ideias e externalizar os pensamentos. Respeite seu tempo. Repetindo esse processo você ganhará cada vez mais confiança e perceberá que não terá mais dificuldades.

Mas para isso acontecer precisamos fazer 3 acordos:

  • Você não vai evitar a folha. Lembre-se que você deu vida ao cômodo e ele está conversando com você. Ele está te perguntando algo.
  • Você sempre responderá em voz alta, dessa forma você começa a exercitar de fato. Não pode ser em pensamento. Sempre em inglês e em voz alta.
  • Você responderá mesmo que não esteja sozinho no cômodo. E mesmo que seus familiares pensem que você tenha ficado doido ou doida. Lembre-se que inglês é prática e se você não vencer a vergonha das pessoas que convivem com você imagine com os outros. Dessa forma você pode ainda incentivar as pessoas que moram na sua casa a entrar nesse exercício com você também.

 

Como eu disse antes, é um exercício muito simples, porém muito poderoso. Se você realmente colocar em prática, verá grandes avanços.

Você cometerá erros. Daqui a pouco perceberá seus próprios erros e começará a se corrigir. Você vai ver que já domina algumas perguntas e que está na hora que colocar novas perguntas um pouco mais desafiadoras.

Uma dica valiosa é você anotar de filmes e séries (que você está assistindo com legenda e áudio em inglês) possíveis perguntas que possam ser encaixadas na sua realidade. Porque da mesma cena você ainda poderá pegar o padrão de como responder.

Agora você tem uma ótima técnica para começar a destravar seu speaking, para vencer o medo e acabar com os brancos e bloqueios. Está nas suas mãos acabar com a desculpa, a preguiça e começar a colocar em prática.

Depois volte aqui para em contar como tem sido essa experiência de conversar com sua casa.


Eu vou deixar algumas sugestões para vocês se inspirarem, mas não copiarem… Lembre-se que precisa ser de acordo com sua realidade e também com as estruturas que você já conhece.

KITCHEN

What are you having for lunch today?
Do you like to cook?
What time do you usually have breakfast?
What did you have for dinner yesterday?
Do you prefer to drink coffee or tea in the morning?

LIVING ROOM

What do you like to watch on TV?
How was your day today?
How are you feeling now?
Is there anything good on TV now?
Can you tell me about an interesting movie you watched this week?


BEDROOM

How is the weather today?
What are you going to wear today?
Can you tell me 3 things you need to do today?
Are you reading anything?
What time do you usually go to bed?

BATHROOM

How many times a day do you brush your teeth?
What time do you usually have a shower?
What are you thinking about right now?
What do you intend to do tomorrow?
Did you have a good day today?

 


E aí … Mãos a obra?

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.