OS 7 ERROS MAIS COMUNS AO APRENDER INGLÊS. ENTENDA PORQUE VOCÊ NÃO PODE CONTINUAR COMETENDO ELES

Se todo aluno tivesse consciência desses erros ao aprender inglês, e de alguma forma tentasse melhorar um pouquinho, tenho certeza que a maioria alcançaria resultados melhores e mais rápidos.

Como professores de inglês em escolas tradicionais e também com alguns alunos particulares pudemos observar ao longo desses anos os maiores vacilos cometidos por muitos estudantes.

E assim, como conversávamos com todos eles sobre a importância de prestar atenção a todos os erros que vamos te apresentar ao longo desse texto, nos sentimos na obrigação de ter essa conversa mais séria com você também. Porque nos importamos com seu aprendizado e queremos facilitar as coisas para você que acompanha o Inglês na sua Casa.

E no post de hoje quero conversar com você sobre 7 erros ao aprender inglês. Fica comigo até o final e garanta mais sucesso nos seus estudos.

 


1 – FOCAR NO RESULTADO FINAL

 

O aluno mal começa a estudar e já está preocupado com o resultado final. Não que ele não tenha que planejar, sonhar ou se preocupar com a fluência, mas esse não deve ser o foco no início dos estudos porque há um longo caminho para percorrer. Portanto, focar no resultado final sem se preocupar com sua evolução durante todo o  processo – dia a dia – é um dos maiores erros cometidos.

A pessoa está tão focada se preocupando quanto tempo vai levar para ficar fluente que acaba esquecendo de perceber como anda seu processo de aprendizagem. E isso pode até mesmo te impedir de ir mais rápido e mais longe, já que você não está atento a sua evolução diária, se parabenizando por cada novo passo.

Se você quer chegar lá amanhã, precisa começar hoje mesmo. Então pegue essa energia que você gasta se preocupando com o futuro e aplica agora no presente. Substitua a pergunta “Quanto tempo demora para ser fluente?” por “O que eu aprendi de novo hoje que me fez evoluir dentro do meu aprendizado?”.  Aí deve estar seu foco. Em ser cada dia melhor durante o processo. Adquirindo mais conhecimento e subindo os degraus um a um. Sem querer atropelar tudo. Dessa forma você vai chegar ao fim da escada sem sofrer ou até mesmo antes do que você esperava.

 


2 – ACHAR QUE UM DIA ACABA

 

E essa dica tem tudo a ver com a primeira. Elas se complementam porque outro problema de focar no resultado final é achar que um dia vai terminar. E os alunos costumam determinar um prazo para aprender inglês. Sinto te desapontar, mas esse processo nunca acabará.

Mesmo que você alcance as competências necessárias para se comunicar e compreender o idioma, ninguém nunca saberá tudo. Eu até hoje aprendo palavras e expressões em português, imagina em inglês. Portanto tenha consciência que seu compromisso com seu progresso no inglês deve ser para sempre.

E mesmo que pareça uma dica óbvia, eu insisto em te dizer NÃO DESISTA no meio do processo… Vários alunos desistem quando alcançam uma capacidade média de comunicação por achar que já sabem muito. Não seja um deles. Você alcançará objetivos, mas sempre precisará de novos.

 


3 – NÃO DEFINIR META

 

Falando em objetivo, não cometa esse erro também. Começar os estudos sem uma meta é muito desestimulador e uma chance a mais para a desistência. Saber onde você quer chegar é essencial para te manter firme na jornada. Metas e planejamento são armas essenciais para alcançar o sucesso.

Então você deve ter em mente qual seu grande objetivo para te trazer de volta ao trajeto caso você se perca. E quando eu falo de meta/objetivo eu estou falando de analisar ‘o que’ você quer e ‘para que’ você quer. E isso é algo muito pessoal. Não fique com aquele discurso pronto de “quero ser fluente”. Até mesmo porque existem diferentes conceitos sobre fluência. Planeje bem, em detalhes não só ‘o que’ que você quer, mas também ‘como’ você irá chegar lá.

Porém lembre-se que determinar metas é diferente de focar no resultado final como já falamos no erro número 1.

 


4 – RESPONSABILIZAR OS OUTROS PELO SEU APRENDIZADO

 

Quando eu digo os outros estou incluindo toda e qualquer coisa. De nada adianta você ficar com aquele discurso de vítima de ‘Eu nunca aprendi porque o sistema é fraco’ ou ‘Minha escola de idiomas era ruim’.

Entenda isso agora e lembre-se disso para todo o sempre: Você é o único responsável pela sua aprendizagem. Se a escola ou professor quiser que você aprenda e você não estiver comprometido com você mesmo, de nada adiantará.

Pense que todo livro, ferramenta, sistema, metodologia, professor ou escola, são carros que vão te ajudar a chegar ao seu destino. Mas é você quem dirige. Esperar que alguém seja responsável pelo seu aprendizado não te levará ao seu objetivo.

E eu já aproveito esse tema para fazer mais alguns alertas. Entenda que frequentar as aulas duas horas por semana não é suficiente e que falta de grana hoje em dia não é mais desculpa com tanto conteúdo gratuito. Assuma a responsabilidade agora mesmo.

 


5 – FOCAR NA GRAMÁTICA

 

Esse é um assunto muito delicado e controverso. Mas acreditamos que focar na gramática pode atrapalhar sua evolução. Veja bem, focar na gramática explícita/detalhada/nomeada, até porque todos nós usamos a gramática ao formar uma frase. Precisamos dela, uma língua é formada por ela. Porém o erro está na forma como você a utiliza. Ou seja, ao invés de se preocupar com o nome dos tempos verbais, se concentre em aprender como as estruturas funcionam. E quanto mais natural for esse aprendizado, através de modelos que você tira das suas leituras ou do que você ouve em inglês, mais fácil e prazeroso será o processo de aprendizagem.

E esse é o erro número 5 mas eu aproveito para apontar mais um. Traduzir tudo ao pé da letra. Esqueça a tradução literal agora mesmo por favor. Nem sempre você consegue expressar algo em outro idioma usando as mesmas palavras. Cada língua tem sua estrutura, que deve ser compreendida e respeitada. As expressões são um ótimo exemplo disso. Ou você acha que se você usar “papaya with sugar” para se referir a “mamão com açúcar” os gringo vão entender? Não fará sentido algum (e você pode ver como dizer “mamão com açúcar” em inglês clicando aqui). O correto é analisar a melhor forma de expressar a mesma ideia no idioma desejado. E isso acontece com a vivência, portanto

quanto mais inglês você consome, melhor você será nessa compreensão ao invés de tradução.

 


6 – NÃO VIVENCIAR O IDIOMA

 

E falando em vivenciar o idioma. Esse pode ser o erro campeão. O aluno acha que pegar o material uma vez por semana, ou frequentar o curso por duas horas é o suficiente. Já falamos que não antes né. Você precisa viver o idioma. Trazer ele para sua vida mesmo, durante seu dia. É trocar muitas das suas atividades realizadas em português para o inglês.

E isso pode ser feito de tantas e tantas formas que nem caberiam nesse post. Mas nós temos um e-book gratuito que fala sobre ‘Maneiras simples de colocar o inglês em prática’. Você pode baixar clicando aqui. Após essa leitura, você dirá adeus ao seu tempo morto. Lembre-se que como tudo na vida, inglês é prática. Quanto mais você se cercar dele, melhor você será.

 


7 – TER VERGONHA

 

Eu sei que muitas vezes é incontrolável, mas você precisa levar a questão de combater a vergonha muito a sério. Cometer erros é absolutamente natural e até mesmo necessário. Eles fazem parte do processo porque é através deles que você muitas vezes aprende.

Com técnicas simples, como falar com você mesmo em inglês enquanto você está em casa, ajudam a enfrentar a vergonha e vencer esse obstáculo. Isso te prepara para uma oportunidade real, com uma outra pessoa. Então treine com você mesmo e em voz alta, na frente do espelho.

E quando você se deparar com uma situação real, e a pessoa for mais avançada que você ou até mesmo nativo, não se retraia. Use-a a favor do seu aprendizado.

 


8 – NÃO SE COMPARE COM OUTRAS PESSOAS

 

E eu sei que prometi falar sobre 7 erros ao aprender inglês, mas além dos outros que já citamos dentro de cada categoria, resolvi adicionar um oitavo. Porque ele é simples mas extremamente importante.

Para de se comparar com outras pessoas. Muitos alunos vivem dizendo, “mas fulano sabe mais, fala melhor, entender melhor… e blá blá blá…”. Primeiro quero te dizer que cada ser humano aprender de uma forma e em um ritmo diferente, portanto respeite seus limites. E segundo você não sabe como foi o processo desse aluno. Há quanto tempo ele estuda, pratica, o que ele faz no dia a dia, o quanto consome de inglês, ou seja, o quanto ele se dedica. Para de negativar seu conhecimento a partir do nível dos outros.

Meu recado aqui é, se você quer se comparar com alguém, compare-se com você mesmo. Olhe para seu passado e reflita o quanto você sabe hoje em relação a ontem. Foque no seu progresso, nas suas capacidades e habilidades. Dessa forma você colherá os frutos.

 


 

Espero ter aberto sua mente e transformado a sua forma de encarar o aprendizado. Estar ciente sobre todos esses erros te deixará mais perto de obter sucesso nos estudos.

Compartilhe esse texto com seus amigos e abra a mente deles também. Afinal, como sempre dizemos, conhecimento é algo que você pode compartilhar infinitamente e nunca ficará sem.

Até mais.

 

 

 

 

  • Ingrid

    Post legal!♥

    • Inglês na Sua Casa

      Thanks a lot. =)