7 BENEFÍCIOS DE SER BILÍNGUE PARA O CÉREBRO [COMPROVADO]

Todo mundo já sabe dos benefícios de ser bilíngue quando o assunto é profissional. Tenho certeza que você já leu sobre os maiores salários e as melhores chances de vagas para falantes de duas ou mais línguas. Além é claro, da facilidade de ser comunicar pelo mundo, principalmente se o idioma em questão for o inglês.

Acontece que nos últimos anos cientistas começaram a mostrar ao mundo que ser bilíngue pode ser muito mais do que os benefícios citados acima. Você desenvolve inúmeras habilidades que antes não seria capaz, e isso tem um impacto profundo no seu cérebro. E claro na sua vida!

Quer saber quais são eles?

Então vem comigo até o fim deste post porque tenho certeza que você terá motivos de sobra – e embasamento científico – para começar a repensar o aprendizado de um segundo ou terceiro idioma agora mesmo.


BILINGUAL BRAINS ARE… (cérebros bilíngues são)

 

#1 …VERY ACTIVE AND FLEXIBLE (mais ativos e flexíveis)

 

De acordo com as pesquisas de Nancy Zelasko  e Beth Antunez, educadoras especializadas em bilinguismo, o cérebro de quem fala dois idiomas se torna mais ativo e flexível pelo fato de mudar de uma língua para a outra, sendo forçado a uma atividade intelectual.

Essa flexibilidade resulta diretamente também na matemática, tornando a compreensão mais fácil para os bilíngues, assim como se sair melhor em atividades de raciocínio lógico.



 #2 … BETTER AT DEVELOPING STRONG THINKING SKILLS (melhores no desenvolvimento de habilidades cognitivas)

 

 As pesquisadoras Mary Quinn e Carolyn Kessler também deram sua contribuição através de uma pesquisa com crianças bilíngues e monolíngues do sexto ano. Eles foram convidados a escrever possíveis hipóteses sobre um filme de ciências por um determinado período de tempo.

Crianças bilíngues se destacaram tanto na qualidade das hipóteses, quanto na maneira de expressar suas ideias. Comprovando a relação do bilinguismo com o desenvolvimento de habilidades cognitivas.


#3 …BETTER AT USING LOGIC (melhores em usar a lógica)

 

Ellen Bialystok e Shilpi Majumder comprovaram a relação do bilinguismo com o melhor desempenho em atividades lógicas com uma pesquisa feita com crianças do terceiro ano. Foram dadas algumas tarefas de resolução de problemas para medir atenção e análise.

O grupo bilíngue mostrou-se melhor nas tarefas não linguísticas – que requeriam controle da atenção. Porém, não houve diferenças encontradas entre os grupos nas tarefas linguísticas – que requeriam análise de estruturas representacionais.

Estes resultados indicam que os bilíngues usam sua vantagem linguística para dominar as não linguísticas. Tornando-os mais capazes de usar a lógica para resolver possíveis problemas.


#4 …BETTER AT FOCUSING, REMEMBERING AND MAKING DECISIONS (melhores em focar, lembrar e tomar decisões)

 

Estudos ainda apontam que pessoas bilíngues ainda controlam melhor a atenção focando no que é realmente importante e se desligando de todas as distrações. Como seu cérebro está acostumado a controlar duas línguas e bloquear informações irrelevantes, fica mais fácil focar no que realmente importa.

A memória também é um ponto forte. Bilíngues são melhores em se lembrar de nomes, direções e até mesmo listas, já que falar outro idioma exercita muito a memória por conta das diferenças entre as regras gramaticais e também o vocabulário.

Além de serem melhores em tomadas de decisão. Isso acontece porque são menos suscetíveis e influenciados pelas emoções. Já que como falantes de dois idiomas precisam pensar um pouco mais e por isso costumam não agir por impulso.


#5 …BETTER AT LEARNING OTHER LANGUAGES (melhores em outros idiomas)

 

Para quem já fala mais idiomas, o próximo pode ser ainda mais fácil. É o que defende Ulrike Jessner em seus estudos sobre multilinguismo. Ela pontua que as estratégias de aprendizagem são cruciais para o desenvolvimento multilíngue.

Isso acontece porque multilingues usam uma combinação de estratégias adquiridas no aprendizado das outras línguas, baseado nas experiências que já teve e aplica para aprender uma nova. Eles ainda se diferem por causa das escolhas dessas estratégias, já que sabem optar pela que mais se encaixa dentro dos seus próprios padrões de aprendizagem.


#6 …BETTER AT THINKING DIFFERENTLY (melhores em pensar diferente)

 

Na verdade, uma pesquisa da Lancaster University defende que bilinguismo vai muito além da escolha do idioma que você deve usar. Recentes estudos apontam que isso afeta diretamente na personalidade da pessoa e na maneira como ela pensa. Ou seja, para cada idioma, uma personalidade completamente diferente.

Pessoas que falam mais de uma língua tendem a se sentir diferente quando trocam de idioma, inclusive dentro do mesmo ambiente.


#7 … HEALTHIER (mais saudáveis)

 

Entre todos esses benefícios já citados, ter um cérebro mais saudável também é uma consequência do bilinguismo. A primeira pesquisa, feita por Ellen Bialystok em 2004, apontou que pessoas bilíngues envelhecem melhor que monolíngues. Principalmente no que diz respeito a funções cognitivas e motoras.

Esse resultado levou a uma segunda pesquisa. E foi constatado que dentre os 400 participantes que tinham Alzheimer, os que eram bilíngues apresentaram os primeiros sintomas cinco ou seis anos mais tarde.


Incrível, não é mesmo?

Se antes lhe faltavam motivos para aprender um novo idioma, agora você tem sete fatos científicos que indicam benefícios reais ao cérebro.

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos e os inspire a aprender também. Vamos construir uma comunidade cada vez maior.


Fontes

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3322418/
http://www.nytimes.com/2011/05/31/science/31conversation.html
https://www.unil.ch/magicc/files/live/sites/magicc/files/shared/Ressources/Jessner_2008_Teaching_third_languages.pdf
https://www.cambridge.org/core/journals/applied-psycholinguistics/article/the-relationship-between-bilingualism-and-the-development-of-cognitive-processes-in-problem-solving/ABEEA6C5A5502C237DDDE173B50D0773
http://www.ncela.us/rcd/bibliography/BE007044