ADULTOS TÊM MAIS DIFICULDADES AO APRENDER INGLÊS?

Como teacher deixa eu fazer um desabafo. É muito triste ver um aluno adulto frustrado antes mesmo de começar a estudar apenas por acreditar não ser capaz. Ele já conclui isso sem ao menos tentar, simplesmente baseado no que as crenças sociais dizem ser o certo, ‘adultos têm mais dificuldades ao aprender inglês’. Será mesmo?

E é sobre isso que quero conversar com você hoje. Mas antes de realmente começarmos, você precisa saber uma coisa: esse texto não é de um todo científico. É uma percepção da minha experiência como teacher em conjunto com alguns estudos. E eu quero apenas te apontar que ser adulto tem inúmeros benefícios.

Afinal, se você já passou da infância e não aprendeu, de que adianta reclamar e culpar o passado? Você não vai voltar a ser criança mesmo. As pessoas gostam de jogar a responsabilidade em outras coisas, sempre desviando da sua própria “culpa” ao invés de chamar a responsabilidade pra si. Mas você tem o agora e o futuro para alcançar seus objetivos e fazer o inglês acontecer na sua vida. Então vamos lá!


CRIANÇAS NÃO SÃO GÊNIOS

 

É muito importante começarmos esse texto falando sobre isso. As crianças não são gênios. O aprendizado é considerado “mais fácil” para elas por alguns motivos que já vamos conversar, mas isso não tem nada a ver com inteligência.

A primeira, e na minha opinião a maior vantagem em ser criança, é que elas constroem uma conexão real com o aprendizado. Se ela está aprendendo as cores, ela não apenas lê sobre, ela realmente utiliza as cores no dia a dia. A criança aprende experimentando, vivendo, relacionando as emoções ao novo e isso é uma vantagem e tanto, que todo adulto deveria trazer para sua vida.

Geralmente elas se entregam ao aprendizado, fazem isso com paixão porque estão realmente adorando descobrir coisas novas e por isso se dedicam e tem sucesso. Ou seja, você pode copiar as qualidades de uma criança, mas ela não pode copiar os benefícios do adulto, que já vamos ver mais adiante.

E vale dizer que ninguém bateu o martelo em relação ao assunto. Até mesmo os cientistas não entram em um comum acordo. Em uma rápida pesquisa em inglês no google você perceberá que existem estudos que apontam que sim, as crianças aprendem mais facilmente, e outros que dizem não passar de um mito.

Por isso esse texto não vai entrar nesse mérito e sim te mostrar porque você pode acreditar no seu potencial, mesmo sendo um adulto.


ADULTOS TAMBÉM SÃO CAPAZES

 

Independentemente de sua idade, você é capaz!

Eu digo isso com convicção porque existe um estudo focado no aprendizado do adulto. Se para o ensino de crianças chamamos de pedagogia, para o adulto também tem um nome, a andragogia.

A andragogia, proposta por Malcolm Knowles na década de 70, é uma ciência que busca compreender e facilitar o processo de aprendizagem do aluno adulto. E vem apenas somar, porque entende que adultos e crianças aprendem de formas diferentes.

Existem seis princípios que regem esse aprendizado: necessidade do saber, autoconceito do aprendiz, experiência prévia, prontidão para aprender, orientação para aprendizagem e motivação. Se entendê-los um a um, será capaz de compreender como funciona a sua natureza de aprendizagem. E assim estar mais atento se as coisas estão ocorrendo dessa forma. Vamos conferir.

#1 – NECESSIDADE DO SABER

Não se culpe, você tem sim necessidade de saber o porquê. Se a criança não questiona, o adulto precisa entender os motivos do aprendizado e principalmente qual ganho terá com isso. Aprender por aprender não basta. Então se ao começar a estudar o Present Perfect você entender que essa classe gramatical te dará mais domínio ao se comunicar, e que facilitará sua compreensão já que é muito usado pelos nativos, o esforço valerá a pena, porque há uma razão maior.


#2 – AUTOCONCEITO DO APRENDIZ

Se a criança precisa do professor determinando cada passo, o adulto precisa apenas de um guia. Você provavelmente não quer alguém te pegando pela mão e impondo tudo que você deve ou não fazer. O professor vira apenas um facilitador que indica caminhos. Afinal o adulto é capaz de decidir quando, como e onde. Gostam de tomar suas próprias decisões, gostam de saber que são os condutores desse processo de aprendizagem, guiados por um professor. Por esse motivo muitos alunos vêm buscando a liberdade nos métodos online.

 

#3 – EXPERIÊNCIA PRÉVIA

Por conta da sua bagagem de vida, vamos chamar assim, o adulto leva todas as experiências – positivas e negativas – em consideração e as traz para esse aprendizado. Isso tudo enriquece esse processo porque já existem modelos e também se estabelece uma conexão real com a vida. Mas é preciso tomar cuidado com as experiências negativas, pois às vezes acontece que nos fechamos ao novo baseado no que deu errado antes. Tente usar suas experiências, e as de seus colegas, a favor do seu aprendizado. Nos nossos artigos, ao aprender algo novo, sempre dizemos para você se lembrar de coisas que viveu relacionado aquilo e montar suas próprias frases fazendo uma conexão.

 

#4 – PRONTIDÃO PARA APRENDER

Uma vez que você entende os motivos, como conversamos no primeiro princípio, você se sente pronto para esse aprendizado, existe uma dose extra de vontade. Porque necessita daquilo que de alguma forma, será útil em situações reais. É a necessidade (item 1) somada dessa busca pelo conhecimento, ou seja, assim nasce a prontidão.

 

#5 – ORIENTAÇÃO PARA APRENDIZAGEM

Como sempre dizemos aqui, conectar o aprendizado com a vida real é extremamente necessário. É necessário que essa orientação seja feita levando isso em consideração. A contextualização é uma necessidade da fase adulta, e por isso deve ser usada. Ao invés de aprender vocabulário por categorias, como cores, frutas, profissões, os adultos precisam ver a aplicação no dia a dia. Tudo isso inserido dentro dos contextos vividos.

 

#6 – MOTIVAÇÃO

Diferentemente das crianças, o adulto escolhe aprender. Ele escolhe porque de alguma forma precisa, ou gosta muito e isso está relacionado com a satisfação pessoal e qualidade de vida. E é dessa motivação que estamos falando, da autorrealização. Porque o adulto busca o aprendizado movido pelos próprios desejos, e não porque os pais gostariam que fosse dessa forma, como acontece quando somos crianças.

 


Se você está aqui comigo, parabéns por ter chegado até aqui. Tenho certeza que você está interessado em transformar sua vida através do aprendizado de inglês. E entendeu que essa história de ‘adultos têm mais dificuldades ao aprender inglês’ não é bem assim… Claro que não estou dizendo que é um processo fácil e milagroso para todos, afinal o aprendizado é individual. As dificuldades e facilidades dependem de pessoa para pessoa. Mas sabendo disso tudo, você se entende e aceita que seja assim e que seja capaz. Ser adulto ainda apresenta alguns benefícios:

  • Você já tem um idioma como base, sabe como são os padrões da sua língua e melhor ainda, você domina. Assim fica mais fácil de aprender através da comparação desses padrões nos dois idiomas. Como passado, presente e futuro…;
  • Seu vocabulário acaba sendo muito mais abrangente justamente por conta das suas experiências;
  • Você mantém o foco direcionado naquilo que quer;
  • E claro, você está no controle. Você decide a velocidade do seu aprendizado de acordo com seu comprometimento.

É muito bom e vantajoso aprender na fase adulta. Lembra que eu te disse que você pode copiar as habilidades de uma criança, mas ela não pode copiar a sua.

Contextualização e revisão são as chaves para esse aprendizado ser bem sucedido. Encare esse aprendizado. Assuma essa responsabilidade. Tenha guias, mas seja condutor dessa história que você vai construir com o inglês. Você também é capaz.